Nova floresta: ou, Sylva de varios apophthegmas e ditos sentenciosos, espirituaes e moraes, com reflexòes em que o util da doutrina se allia com o vario da erudição, assim divina como humana, Volume 1

Front Cover
Chardron, 1909
0 Reviews
Reviews aren't verified, but Google checks for and removes fake content when it's identified
 

What people are saying - Write a review

We haven't found any reviews in the usual places.

Selected pages

Other editions - View all

Popular passages

Page 388 - Eis-aqui fico eu mal com el-rei por amor dos homens, e mal com os homens por amor d'el-rei. Velho, acolhe-te á igreja ; já é tempo de morrer, pois assim importa á tua honra : e eu sei que nSo deixarás tu de fazer, o que á tua honra importa.
Page 160 - ... telas e púrpuras. ^E a oração, a esmola ea penitencia ? Não há que falar nessas cousas; ficaram todas da outra banda do Letes do seu descuido e mudança. Era, pois, tempo de puxar o acredor pelo fiador: Deus por Daniel. Não sabia este do que tinha passado, quando uma vez, orando, teve um maravilhoso excesso de espírito, e em visão imaginária foi citado a juízo. Estava o Juiz que o chamara gravemente irado e mostrava-lhe um homem metido entre rosas, todo consumido da actividade do deleite,...
Page xvi - ... sacrificava-lhe até a possibilidade; não hesitava em propor o princípio mais absurdo, como fosse ou parecesse novo, e como para lá não achava caminho pela lógica, fabricava-o com pontes sobre pontes, através de um oceano de sofismas, de argúcias, de puerilidades, de...
Page 56 - Porque estou certo de que, nem a morte, nem a vida, nem os anjos, nem os principados, nem as potestades, nem o presente, nem o porvir, nem a altura, nem a profundidade, nem alguma outra criatura nos poderá separar do amor de Deus, que está em Cristo Jesus nosso Senhor
Page xiv - Portugal, o mais eloquente de todos os portuguezes, eo mais profundo e ameno dos philosophos moraes, que juntou á erudição sagrada o que ha de mais escolhido e mais delicado na erudição profana. Tudo isto eu encontro e tudo isto eu provo com os unicos cinco volumes das Florestas.
Page xvi - Vieira estudava graças a louçainhas de estilo; achava-as, é verdade, tinha boa mão no afeiçoá-las e uma graça no vesti-las como poucos; Bernardes era como estas formosas de seu natural que se não cansam com alindamentos, a quem tudo fica bem; que brilham mais com uma flor apanhada ao acaso, do que outras com pedrarias de grande custo.
Page 91 - A este ponto faz o apólogo que se conta das cotovias que tinham seus ninhos entre as searas. Dissera o dono do campo a seus criados, que tratassem de meter a fouce, se vissem os pães já sazonados.
Page 219 - ... da anosidade, e de dizer na cara ao desengano, que mente. Que mais? São necessárias até as nuvens do céu, para a primeira água de maio, que opinaram fazia o carão lustroso: são necessários até os mortos, para as cabeleiras, se as não quiser o luxo antes tiradas das entranhas dos bichos, fazendo-as de seda. Estava para dizer que são necessários até os demónios: porque assim como a mão de Deus ajudou (como...
Page 218 - Phaetonte, choradas solemnemente cada anno pela sua desgraça ; dos reinos de Monomotapa e Sofala na Cafraria, e da região de S. Paulo na nossa America, leva ouro ; do cerro do...
Page 63 - Porém eles deliberaram ficar antes juntos na terra onde viviam, porque deste modo se não podiam rir uns dos outros. Todos os filhos de Adão padecemos* nossas mutilações e fealdades, uns na honra, outros na saúde, outros na fazenda, outros na ciencia, outros na limpeza de sangue, outros em outras coisas; acomodemo-nos a viver juntos, porque ninguém tem que se rir de seu próximo.

Bibliographic information