Sermões selectos, Volume 1

Front Cover
Rolland & Semiond, 1872
 

Selected pages

Other editions - View all

Popular passages

Page 7 - Não me queixo nem o digo, Senhor, pelos semeadores; só pela seara o digo, só pela seara o sinto. Para os semeadores, isto são glórias: mirrados sim, mas por amor de vós mirrados; afogados sim, mas por amor de vós afogados; comidos sim, mas por amor de vós comidos; pisados e perseguidos sim, mas por amor de vós perseguidos e pisados.
Page 26 - ... sacerdotes, vendo que até as coroas sagradas os não defendem; chorarão finalmente todos, e entre todos mais lastimosamente os inocentes, porque nem a esses perdoará (como em outras ocasiões não perdoou), a desumanidade herética.
Page 13 - Muita razão tenho eu logo, Deus meu, de esperar que haveis de sair deste sermão arrependido, pois sois o mesmo que éreis, e não menos amigo agora, que nos tempos passados, de vosso nome: Propter nomen tuum. Moisés disse-vos: Ne quaeso dicant: "Olhai, Senhor, que dirão".
Page 18 - Para que descobrimos as regiões e os climas não conhecidos? Para que contrastamos os ventos e as tempestades com tanto arrojo, que apenas há baixio no Oceano, que não esteja infamado com miserabilíssimos naufrágios de portugueses?
Page 42 - Se está nos limos, faz-se verde; se está na areia, faz-se branco; se está no lodo, faz-se pardo; e se está em alguma pedra, como mais ordinàriamente costuma estar, faz-se da cor da mesma pedra.
Page 27 - ... lhes ficam ainda braços para outros delitos? Se a Baltasar por beber pelos vasos do templo em que não se consagrava vosso sangue o privastes da vida e do reino, porque vivem os hereges que convertem vossos cálices a usos profanos? Já não há tres dedos que escrevam sentença de morte contra sacrílegos?
Page 153 - Como pode ser que coubessem em tão pequeno lugar tantos animais, tão grandes e tão feros? O leão, para quem toda a Líbia era pouca campanha, a águia, para quem todo o ar era pouca esfera, o touro, que não cabia na praça, o tigre, que não cabia no bosque, o elefante, que não cabia em si mesmo.
Page 27 - Isto, é falar de mais alto. Não nego nem quero dizer que o sermão não haja de ter variedade de discursos, mas esses hão de nascer todos da mesma matéria, e continuar e acabar nela.
Page 100 - Se são dous cepos, porque os não haveis de tratar ambos como cepos? Mas que um cepo haja de ter a fortuna de cepo, e vá em achas ao fogo; e que o outro cepo, tão madeiro, tão tronco, tão informe, e tão cepo como o outro, o haveis de fazer á força homem, e lhe haveis de dar autoridade, respeito, adoração, divindade?
Page 42 - O polvo, escurecendo-se a si, tira a vista aos outros, ea primeira traição e roubo que faz, é à luz, para que não distinga as cores. Vê, peixe aleivoso e vil, qual é a tua maldade, pois Judas em tua comparação já é menos traidor...

Bibliographic information