A Brief Grammar of the Portuguese Language with Exercises and Vocabularies

Front Cover
H. Holt, 1910 - 216 pages
0 Reviews
Reviews aren't verified, but Google checks for and removes fake content when it's identified
 

What people are saying - Write a review

We haven't found any reviews in the usual places.

Contents

23
125

Other editions - View all

Common terms and phrases

Popular passages

Page 175 - Inclinai por hum pouco a magestade — Que nesse tenro gesto vos contemplo, Que já se mostra, qual na inteira idade, Quando subindo ireis ao eterno templo...
Page 158 - Pai nosso que estás nos céus, santificado seja o teu nome: venha o teu reino, seja feita a tua vontade, assim na Terra como no Céu...
Page 164 - ... a vegetação sobre suas covas, o sopro que lhes dilatava o coração e lhes inspirava a sua alegria perpétua. Foi assim que o problema moral da escravidão se desenhou pela primeira vez aos meus olhos em sua nitidez perfeita e com sua solução obrigatória. Não só esses escravos não se tinham queixado de sua senhora, como a tinham até o fim abençoado...
Page 50 - Cardinal5 1 — um, uma 2 — dous (dois), duas 3 — tres 4 — quatro 5 — cinco 6 — seis 1 — sete 8 — oito 9 — - nove 10 — dez 11 — onze 12 — doze 13 — treze 14 — catorze...
Page 164 - Sozinho ali, invoquei todas as minhas reminiscencias, chamei-os a muitos pelos nomes, aspirei no ar carregado de aromas agrestes, que entretém a vegetação sobre suas covas, o sopro que lhes dilatava o coração e lhes inspirava a sua alegria perpétua. Foi assim que o problema moral da escravidão se desenhou pela primeira vez aos meus olhos em sua nitidez perfeita e com sua solução obrigatória. Não só...
Page 164 - Ana Rosa Falcão de Carvalho, jaz na parede ao lado do altar, e pela pequena sacristia abandonada penetrei no cercado onde eram enterrados os escravos. . . Cruzes, que talvez não existam mais, sobre montes de pedras escondidas pelas ortigas, era tudo que restava da opulenta fábrica, como se chamava o quadro da escravatura.
Page 165 - Eram essas as ideias que me vinham entre aqueles túmulos, para mim, todos eles, sagrados( e então ali mesmo, aos vinte anos, formei a resolução de votar a minha vida, se assim me fosse dado, ao serviço da...
Page 164 - A gratidão estava do lado de quem dava . Eles morreram acreditando-se os devedores . . . seu carinho não teria deixado germinar a mais leve suspeita de que o senhor pudesse ter uma obrigação para com eles, que lhe pertenciam...
Page 164 - Em baixo, na planície, brilhavam como outrora as manchas verdes dos grandes canaviais, mas a usina agora fumegava e assobiava com um vapor agudo, anunciando uma vida nova. A almanjarra desaparecera no passado. O trabalho livre tinha tomado o lugar em grande parte do trabalho escravo. O engenho apresentava do lado do «porto» o aspecto de uma colónia; da casa velha não ficara vestígio...
Page 174 - E não menos certissima esperança De augmento da pequena Christandade: Vós, ó novo temor da Maura lança, Maravilha fatal da nossa idade, Dada ao mundo por Deos, que todo o mande, Para do mundo a Deos dar parte grande...

Bibliographic information