Tratado de metrificação portugueza para em pouco tempo: e ate sem mestre se aprenderem a fazer versos de todas as medidas e composições

Front Cover
Imprensa Nacional, 1851 - 160 pages
1 Review
Reviews aren't verified, but Google checks for and removes fake content when it's identified
 

What people are saying - Write a review

Reviews aren't verified, but Google checks for and removes fake content when it's identified
User Review - Flag as inappropriate

Não é um livro bonito de se ler, mas um livro com um valor histórico incontornável. Já que deu origem a Questão Coimbrã e inspirou Antero a escrever a carta "Bom Senso e Bom Gosto", palavras usadas por Castilho no prólogo deste livro.

Other editions - View all

Popular passages

Page 63 - Tão temerosa vinha e carregada, Que pôs nos corações um grande medo; Bramindo, o negro mar de longe brada, Como se desse em vão nalgum rochedo. "Ó Potestade (disse) sublimada: Que ameaço divino ou que segredo Este clima e este mar nos apresenta, Que mor cousa parece que tormenta?
Page 63 - Se vão da lei da Morte libertando: Cantando espalharei por toda a parte, Se a tanto me ajudar o engenho e arte.
Page 70 - Castilho das maviosissimas prosas escrevia sem sobressalto para ninguém : «o , A é brilhante e arrojado ; o E ténue e incerto ; o I subtil e triste; o O animoso e forte ; o U carrancudo e turvo.
Page 69 - Verão morrer com fome os filhos caros, Em tanto amor gerados e nascidos; Verão os Cafres, ásperos e avaros, Tirar à linda dama seus vestidos; Os cristalinos membros e preclaros A calma, ao frio, ao ar, verão despidos, Depois de ter pisada, longamente, Co'os delicados pés a areia ardente.
Page 124 - Defender os patrios lares, dar a vida pelo rei, é dos lusos valorosos caracter, costume e lei. Ha tambem quadras todas rimadas, a saber: o primeiro verso com o terceiro, eo segundo com o quarto.
Page 91 - Bui tanto se ergue horrível tempestade, Trovões roncam, relâmpagos fuzilam. Densa treva que chove, esconde a lua; Brama e rebrama em echos o estampido, Por ocas furnas reboantes brenhas. Creras que cada tronco estala e escacha.
Page 134 - Ca noutra serra, onde só lavrava Com filhos e filhas, e grande dolor. O qual se lamenta Da adversa fortuna em que corre tormenta, E porque a comédia vai tão declarada, E tão raso o estilo, não serve de nada O mais argumento : e cerro a emmenta.
Page 122 - Sobre estas duras, cavernosas fragas, Que o marinho furor vai carcomendo, Me estão negras paixões n'alma fervendo Como fervem no pego as crespas vagas: Razão feroz, o coração me indagas, De meus erros a sombra esclarecendo, E vás...
Page 119 - E a peste, que exhalaes do peito horrendo, O ferreo coração de Lilia rale !» Calou-se, e do alto escolho á pressa erguendo O formidavel corpo, inda mais alto, E as negras mãos, phrenetico, mordendo, Por entre as ondas se abysmou de um salto.
Page 62 - E' a expressão natural da admiração, da alegria, do alvoroço, e da ternura; o sentimento de respeito e enthusiasmo para com tudo que é grande, parece que melhor se exprimirá por termos em que prevaleça o A.

Bibliographic information